<$BlogRSDUrl$>

sábado, dezembro 27, 2003

PUNKS: ARE THEY DEAD?

1º Simpósio sobre o pensamento Punk na zona do Baixo Mondego.
30 e 31 de Dezembro, no salão da Casa do Povo da Pedrulha.

Oradores convidados:

Dina (pela violência simbólica com que come a fruta)
Herberto Helder (o poeta que recusou o Prémio Pessoa)
Maria José Valério (por causa do cabelo)
Eduardo Prado Coelho (porque não tinha nada agendado nesses dias)

Paralelamente, haverá ainda uma feira do livro temática onde poderá encontrar títulos como Socorro!, o meu filho é punk ou o best-seller Sou Punk e Gay, com muito orgulho ou ainda O Pós-Modernismo no Punk, entre outros.
Haverá também uma mostra de filhos punk, em que serão atribuídos prémios nas categorias Melhor Calça Rasgada Com Telemóvel, Cabedal e Brilhantina, Ténis e Carro do Papá e a muito concorrida secção estudante-de-teatro-muito-fora-que-eu-sou para além da entrega do prémio Punk de Carreira ao Dr. Bernardino Soares.
Para mais informações, inscrições e reservas contactar o secretariado do simpósio através dos endereços da 365.

Não faltem!

terça-feira, dezembro 23, 2003

NATAL DAS COOPERATIVAS AGRÍCOLAS

A 365, em colaboração com a Associação das Cooperativas Agrícolas Portuguesas (ACAP) e os maiores grupos internacionais de comunicação social leva este ano a cabo esta iniciativa inédita: o Natal das Cooperativas Agrícolas.
Com transmissão em directo para todo o mundo português, este espectáculo terá apresentação de Ana do Carmo e Eládio Clímaco e contará com a presença dos mais destacados artistas nacionais e estrangeiros como Iran Costa, António Calvário, Rute Marlene, Polo Norte, Marco Paulo, Delfins e tantos, tantos outros.
A não perder, num televisor perto de cada um de nós, esta celebração que levará aos sacrificados trabalhadores das cooperativas agrícolas uma luz de esperança e amizade.

sábado, dezembro 20, 2003

QERMESSE DE NATAL

Relembramos que a Quermesse de Natal decorrerá no próximo Domingo no Salão Paroquial de Várzea de Ovelha e Aliviada. À venda estarão peças únicas como um busto em cera de Bagão Félix, uma colher de chá utilizada por Vera Lagoa, quatro quadros do menino da lágrima, um original do Livro Branco dos Incêndios Florestais e o guião de Olhos de Água, em manuscrito original de Manuel Arouca (em muito bom estado, com pequenas anotações nas margens e uma pequena nódoa de gordura na contracapa), entre muitas outras preciosidades.
Por uma boa causa, tragam tudo o que já não precisam.
O dinheiro apurado será entregue à Fundação Fernando Alvim para as Artes e Lavores.
Não faltem!

quarta-feira, dezembro 17, 2003

O BELOGUE 365 É MESMO DA 365!!!

Cumprindo a promessa feita há alguns dias, revelamos hoje o editorial que tudo esclarece. Em pré-publicação, apresentamos o editorial da edição especial de Natal da 365. Agora, só terão de esperar por Agosto do próximo ano para verificarem a veracidade destas palavras. Sim, Agosto. Alguém pensou que nós editariamos um especial Natal em Dezembro?

Gin com todos

Como seria de esperar, com o ano quase a findar e a necessidade de apresentar despesas e ou lavar dinheiro, uma multidão de empresários, alguns dignos outros menos, juntou-se em frente às nossas instalações: tivemos de recusar publicidade.
A todos, as nossas mais sinceras desculpas.
É muito triste ver senhores de fato Armani, PDA’s, charutos Monte Cristo e secretária Elite Model Look aguardando no passeio, atrás de dezenas de seus semelhantes, a altura em que o nosso director do Departamento de Comunicação e Publicidade os chamaria. Para remediar a situação, lá fomos distribuindo umas mines e umas sandes de panado enquanto a empresa de catering não chegava com a cascata de fruta e um champanhe.
Depois deste pouco edificante episódio, decidimos lançar um abaixo-assinado para que a próxima Revisão Constitucional inclua a proibição de abertura de novas licenciaturas em Marketing, Gestão e Economia. Aliás, vamos também propor a definição de propinas no ensino secundário para permitir que os alunos se manifestem e organizem acções de luta e reivindicações várias antes de chegarem às universidades.
Mas, voltando à fila de executivos, é com alguma indisfarçável satisfação que verificámos a saúde económica deste povo trabalhador e, não menos importante, o interesse que as classes mais endinheiradas manifestaram em apoiar um projecto eminentemente cultural como é o caso da 365.
Brindemos, portanto.
(breve pausa para bebericar o gin)
Mudando de assunto, gostaríamos também de aproveitar a ocasião para manifestar a nossa solidariedade com o senhor Sharon: estamos certos que um muro de 4 metros de altura é o melhor caminho para a paz. Além disso, é uma oportunidade única de negócio para as construtoras portuguesas agora que os estádios estão na fase de acabamentos. Já para não falar na imensa superfície de grafittis que assim se cria. Mais: daqui a uns anos, quando o Muro cair e as pessoas se juntarem eufóricas como aquando da queda do outro Muro, cada pedacinho de betão armado poderá ser leiloado por quantias apreciáveis, fomentando a economia mundial e a união entre povos.
É por essas e por outras que ponderamos seriamente mudar-nos para Israel. Aliás, não foi por aquelas bandas que nasceu Cristo?

Nuno Casimiro

domingo, dezembro 14, 2003

INVEJA

Custa um bocado a admitir mas há quem tenha mais piada do que nós:

As personalidades artísticas não são muito frequentes. Artistas sim, mas personalidades... é outra coisa.
Personalidade nunca faltou a Simone de Oliveira. Um temperamento marcado, inequivocamente, pelo excesso: excesso de talento, de vontade, de querer. Excesso de expressão e de paixão. Dela poderá dizer-se o que de muito poucos se disse: É uma daquelas pessoas maiores do que a vida.
Iniciando bastante nova uma carreira de cantora, fatalmente marcada pelo Centro de Formação dos Artistas da Rádio de Motta Pereira, Simone vai revelar, ainda rapariga, uma intesidade interpretativa que imediatamente a distinguiu das restantes vozes femininas da época.
O seu repertório de cançonetista não fugirá, nesses primeiros anos de carreira, aos estereótipos criativos dos compositores consagrados da época. Desses tempos iniciais guardam-se vivas memórias de prémios e consagrações sucessivos, e de uma mediática rivalidade (tão real quanto encenada) com Madalena Iglésias.
Mas Simone, a inquieta Simone, quererá sempre mais da sua arte. Por sua iniciativa (e pela iniciativa dos que nela viram a intérprete de excepção) vai procurar cada vez melhores compositores e letristas.
Aproximou-se, assim, dos grandes nomes que despontavam, numa clara linha de oposição ao Regime. Com Desfolhada, de Ary dos Santos e Nazareth Fernandes, Simone fará história: história da música popular urbana, é claro. Mas, também, a história das mentalidades.
Como nos arquétipos clássicos, o excesso conduziu à tragédia. Simone fica sem voz. Mas, como a Fénix, renascerá com uma voz nova, mais profunda. Com ela vai partir à conquista de públicos renovados e ganhará desafios só ao alcance dos eleitos.


EXCLUSIVO 365!

Saddam Hussein foi hoje libertado do jugo iraquiano e entregue às forças da libertação!
Parece que é desta que as armas serão de destruição maciça. Segundo a revista Caras, está já a ser organizado um beberete em que os quatro chefes de governo que viram as provas das ditas armas poderão finalmente ver as mesmas. Em directo e ao vivo.
Desta vez, a cerimónia realizar-se-á em Lanzarote e o empregado de mesa ibérico será José Maria Aznar.
A 365 já garantiu o acesso à festarola.

sexta-feira, dezembro 12, 2003

É DOS BARBUDOS QUE ELAS GOSTAM MAIS

Morais Sarmento está vivo!
Contrariando os rumores que apontavam o nosso mais mítico ministro algures no Iraque, à procura da sociedade civil, a 365 descobriu que afinal Morais Sarmento apenas pediu uma dispensa do ministério para se submeter a um tratamento capilar que lhe permitisse adquirir alguma respeitabilidade.
Benvindo de volta!

ÍNTIMO RUMOR

Desde há algum tempo, tem corrido o rumor de que este não será o belogue da 365.
Vozes há que dizem ser este um espaço da responsabilidade de Ricardo Araújo Pereira, Vasco Graça Moura, Tozé Brito ou José Pacheco Pereira. Houve mesmo quem insinuasse que estas postas seriam da lavra de Eduardo Prado Coelho ou, pasme-se!, de Simone de Oliveira em parceria com António Calvário.
Obviamente, todas essas insinuações são falsas.
Este é o belogue da 365 e, para o provar inequivocamente, durante a próxima semana publicaremos aqui, em primeira mão e em exclusivo, o editorial da próxima edição da 365 que chegará às bancas nos próximos dias.
Para que não restem dúvidas!


quinta-feira, dezembro 11, 2003

O PASACOP

Como prometido, avançamos com a divulgação do inovador programa de intervenção cultural do senhor ministro Roseta: o Programa de Apoio ao Suicídio dos Agentes Culturais que Operem no País (PASACOP). A ideia não é original (já na década de 80, Joaquim Castro Caldas solicitou um apoio similar a Pedro Támen, à altura na Fundação Calouste Gulbenkian) mas uma aplicação prática e em massa só agora será testada. As premissas que justificam a intervenção são simples:

a) A curto prazo, com o PASACOP, o Governo e os serviços do Ministério da Cultura, nomeadamente o senhor ministro, poupam tempo e dinheiro com telefones, faxes, e-mails, reuniões, subsídios à criação, produção e programação além de todo o tipo de esquemas que alimentam o lobby da arte e da cultura à custa do dinheiro dos contribuintes;
b) O PASACOP é auto-financiado através da venda dos direitos de transmissão dos diversos suicídios pelo que não representará uma despesa acrescida aos cofres do Estado. Estas actividades poderão mesmo ser incluídas na agenda cultural de várias cidades do interior, chegando a largas franjas da população e cumprindo a vontade expressa pela população em sondagem recente.
c) Num segundo momento, com as verbas angariadas na alínea anterior, poderá proceder-se à reconversão dos vários centros de arte, museus, teatros e auditórios espalhados pelo continente e ilhas em salões de festas, prontos a receber casamentos, comunhões, baptizados e funerais bem como algumas recepções oficiais organizadas pelos municípios, governadores civis e até pelos mais altos representantes do Estado;
d) Finalmente, em colaboração com o Ministério do Emprego e Solidariedade Social, poderá rentabilizar-se o trabalho dos técnicos dos espaços referidos em c) e todos os profissionais que colaboram com os agentes culturais abrangidos pelo PASACOP (como costureiros, carpinteiros, guias, designers, arquitectos, mestres de sala, arrumadores, tipógrafos e outros) como mão-de-obra qualificada para finalizar as obras nos estádios do Euro2004.


HÁ VIDA EM ROSETA!

A 365, em rigoroso exclusivo mundial anuncia publicamente a preparação do primeiro programa desenvolvido pelo ministro da cultura Pedro Roseta.
Instado a justificar uma demora tão grande na tomada de medidas, Roseta afirmou: “eu não sabia que era ministro… aliás, nos últimos dois anos, tenho tentado em vão chegar junto do senhor ministro Carrilho para perceber o marasmo em que vive Portugal nos dias que correm.”

terça-feira, dezembro 09, 2003

AQUI COMO NA TANZÂNIA

Hoje comemoramos o Dia da Independência da Tanzânia, oportunidade para solicitar o envio de forças militares americanas para Lisboa. É tempo de libertar Portugal do jugo madeirense.
A independência não pode ser um exclusivo africano!

segunda-feira, dezembro 08, 2003

VOCÊ DECIDE

A pedido de várias famílias, a 365 promove agora a eleição de um novo ajudante para o velhote dos presentes! Depois do êxito da iniciativa por nós lançada para a eleição do novo Pai Natal, apresentamos hoje os candidatos a novos elfos:

Cód. 01: Os irmãos Castro
Cód. 02: Maria Vieira
Cód. 03: Marques Mendes
Cód. 04: Pequeno Saúl
Cód. 05: Nuno Markl
Cód.06: aquela coisa pequenina da Ilha da Fantasia, que estava sempre a dizer "Boss! Boss! Da pleine!"

O processo de votação é o mesmo!
As surpresas são ainda melhores!

Custo da mensagem: 30 cêntimos (acresce IVA 19%).
Passatempo aprovado pelo Governador Civil de Valapaços

AGORA ESCOLHA!

Quem será o novo Pai Natal?
Chegou a sua vez de decidir!
Basta enviar uma mensagem sms para o n.º 366 com o seu nome, morada e o código do seu candidato favorito. Depois, na madrugada de 25, espere o vencedor junto ao pinheirinho.

Avô da Heidi, Cód. 326 alínea a
Eduardo Prado Coelho/Umberto Eco, Cód. 402 capítulo IV
Maria João Avilez, Cód. 969 anexo III
José Mattoso, Cód. 101 secção f
Ferreira Dinis, Cód. 23 parágrafo 1
Pedro Cabrita Reis, Cód. 6, fora de edição

Participe! Temos boas surpresas para todos.

Custo da mensagem: 30 cêntimos (acresce IVA 19%).
Passatempo aprovado pelo Governador Civil de Cruz de Celas

quarta-feira, dezembro 03, 2003

UFFA!

Segundo o Público (aquele diário que gostaria de ter o sucesso da 365), Manuela Ferreira Leite comemora hoje o seu 63º aniversário.
PARABÉNS! Já só faltam dois para a reforma!

segunda-feira, dezembro 01, 2003

DE LÁ, SÓ MESMO A ZARA

Faz hoje quase 400 anos que um bando de intrépidos lusitanos conseguiu impedir que a 365 ficasse conhecida, quase 400 anos depois, como triês-sieis-cínquio.
Para mostrar a nossa gratidão, decidimos pintar na fachada leste da nossa sede a seguinte frase com letras garrafais:
"O NOSSO DÉFICE É MAIOR QUE O VOSSO!"
E assim foi.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?